quinta-feira, 15 de setembro de 2011

SILÊNCIO


Antes de colocar na tela seu maravilhoso quadro da Trindade, o pintor russo e monge André Rublev da Igreja Ortodoxa Russa do Mosteiro de São Sérgio da Santíssima Trindade permaneceu 19 anos em silêncio. O silêncio amadureceu seu ser e trouxe a luz a sua obra. (imagem acima)



Um casal da cidade de Unaí, Minas Gerais, Geraldo Peres e Sebastiana Cardoso casou há mais de 50 anos. Eles têm doze filhos e moram juntos. Só que não trocam uma palavra há mais de 35 anos.


Tudo começou quando Geraldo chegou à conclusão de que Sebastiana falava demais e não se deixava convencer com outros argumentos. Durante estes 35 anos, a vida continuou normal, tanto que tiveram mais cinco filhos. Mas eles não se falam. Bem que Sebastiana tentou, inutilmente, reiniciar o diálogo.
Geraldo garante que não voltará atrás, pois sua promessa continuará até à morte. Quando tem necessidade de comunicar alguma coisa, ele pede aos filhos e netos que transmitam o recado.

 Prefiro silêncio ao barulho.

Nesse caso porém, eu não conseguiria...e você?


4 comentários:

Mônica disse...

Luzcia
Que coisa! Fica eme silencio? Eu até que consigo por algumas horas mas dias, não.
Este quadro é belissimo e eu não sabia de sua origem
com carinho Monica

Lucia Luz disse...

Eu também Moniquinha.
Ia ser um sofrimento.
Beijinhos

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Lucia Luz, gosto tanto de conversar. Não sou de falar correndo, cheio de pressa e assustado. Adoro aquele "papinho filosófico" que engrandece os relacionamentos interpessoais. Eu não conseguiria!
Não me lembro onde eu ví um escrito que dizia:
" O bem não faz barulho e o barulho não faz bem". Não tem muito a ver com o falar, mas "falar pelos pés e pela cabeça" acaba virando barulho, não é?
Beijo carinhoso no coração.
Manoel.

Lucia Luz disse...

Manoel querido

E como é barulhento esse tipo de falar!
Já deu pra perceber que também gosto do tipo de conversa, como diz o mineiro: um bom dedo de prosa!
Beijinhos