segunda-feira, 28 de novembro de 2011

BAU DAS MEMÓRIAS


Quando mudei para Vitória tive que trabalhar o desapego e muitas coisas minhas estavam guardadas desde então.

Há alguns dias venho abrindo as caixas e fazendo uma limpeza nos papeis, nos bilhetes, nos objetos, nas fotos e etc.

Tenho vivido e revivido emoções e lembranças. Umas boas, umas difíceis. Todas mexendo muito comigo.

Às vezes me pego como uma criança que não via seu brinquedo predileto há muito tempo. Excitada e feliz.

Algumas coisas que já estavam no fundo do meu baú de memórias afetivas vieram à tona. Essa limpeza é também emocional.

E aos poucos vou iniciando um novo período. E desta vez vou mais leve.

12 comentários:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Essas idas ao baú às vezes são perigosas, querida Luz. Tanto encontramos boas recordações, como reavivamos memórias que era melhor estarem arrumadinhas num cantinho
Beijos

Lucia Luz disse...

Querido Carlos, você tem razão. Mas mesmo essas estou arrumando no cantinho para o esquecimento.
Beijo

Lucia

BlueShell disse...

Já experimentei esa sensação várias vezes e é tão bom...tão revigorante...
Te abraço.
BShell

Pitanga Doce disse...

É a arrumação da "casa" para o novo começo. Sei como é. Mas você também vai se deparar com aquela sensação de "como pude dar valor a isso"? É não vai ter explicação. São os percalços de se abrir o baú.

Bom dia Lucia!

Lucia Luz disse...

Blue minha querida

É realmente bom.
Um abraço apertado

Lucia

Lucia Luz disse...

Pitanguinha minha querida

Já tive essa sensação.
Ri de algumas muitas fotos...
E um turbilhão de sentimentos me visitam.
Beijinhos

Lucia

MARILENE disse...

Mudanças provocam isso. Somos obrigadas a rever lembranças, risos e dores. Por outro lado, temos a oportunidade de abandonar tudo aquilo que pesa sem necessidade e que, comprovadamente, não faz falta.

Bjs.

Lucia Luz disse...

Marilene

E como vamos acumulando coisas não?
Beijinhos

Lucia

Adriana Alvarez disse...

Oi Lucia querida, eu entendo exatamente o que você diz na sua postagem, a questão da mudança, enfrentar o novo, praticar o desapego, abrir-se para as novas oportunidades, para a vida!!! Obrigada pelas visitas lá no empório!!!

Um super beijo, dias iluminados!!!

www.emporiocasadachiquinha.blogspot.com

Lucia Luz disse...

Adriana

Eu sei que me entende talvez melhor que outras pessoas.
Já viveu isso né amiga?
Adoro o empório.
Beijinhos

Lucia

Magridt/Brazil disse...

puxa, tenho refletido sobre isso, e concluído que o melhor é apenas guardar aquilo que me traga boas lembranças, se bem q encontrar lembranças que nos machucam, significa que algo não foi tratado, curado e cicatrizado, e isso também é ótimo para nos sinalizar essa necessidade. Fiz exatamente isso essa semana, busquei forças no íntimo do meu ser e no alto do infinito em Deus, para de uma vez por todas curar algumas emoçoes feridas aqui dentro de mim. Bastou um dia de busca e muita fé,e uma triste lembrança de anos foi curada com a ajuda de Deus.
Não podemos deixar nenhum dia sequer passar, sem q possamos buscar a paz.
Pequenos detalhes fazem a maior diferença, na construção de nossa história.
Podemos seguir com nossos fardos, mas é bem melhor andar livre e leve...
Nossa amiga, está bom papear aqui com vc, mas tenho q ir.
bjinho, até mais

Lucia Luz disse...

Magridt querida

Que coisa boa ler o que você escreveu.
Muitas vezes não nos damos conta de que algo nos marcou. Só essa volta nos permite a libertação.
E nessa vida corrida parar as vezes é complicado.
Quero guardar as coisas alegres e boas e organizar as que não me fizeram bem. Há um exercício do perdão nisso.
Não é fácil mas o resultado é positivo.
Beijinho

Lucia