segunda-feira, 29 de junho de 2009

A PENA


E cai uma pena ...
Que no ar vira, gira e dança como uma bailarina
para no chão pousar como pássaro que já foi.

Lucia Luz

domingo, 28 de junho de 2009

A LIÇÃO DE FARAH


Estou com o coração apertado.
Acabo de ver na televisão cenas do documentário feito pela própria Farah Fawcett sobre a sua luta contra o câncer.
Chorei. Me comovi.
Lembro da mais linda das Panteras, Farah e de como seus belos cabelos eram imitados por milhares de mulheres.
Não conhecia porém a mulher forte, corajosa, lutadora, brincalhona e amorosa que vi no documentário.
Uma mulher que disse jamais imaginar o quanto seria difícil ouvir três palavras: maligno, tumor e anal.
Farah lutou contra o câncer, lutou contra a imprensa sensacionalista que a destruía junto com a sua doença. Lutou contra a revista sensacionalista e a funcionária do hospital aonde fazia o tratamento que era quem alimentava a revista de fofocas.
Creio que quis mostrar seu verdadeiro eu aos seus fãs e não exitou mostrar sua corajosa luta, as suas dores, esperanças e medos.
Teve ao seu lado um grande amor Ryan O' Neil, seu ex marido e pai de seu único filho.Tanto ela quanto ele mesmo separados se ajudaram a lutar contra a doença. Ele teve um diagnóstico de leucemia, ela o ajudou. E desde o diagnóstico do câncer anal dela, ele não mais a deixou. Dias antes dela morrer ele a pediu em casamento novamente.
Ao ver as cenas do documentário aprendi muito. Com o documentário ela deu uma grande lição a todos e com muita dignidade.
E só me resta dizer : muito obrigada Farah .

ANARRIÊ



Ontem finalmente consegui ir a uma verdadeira festa junina!
Um fato me chamou atenção, eramos pouquíssimas pessoas vestidas à caráter.
Até mesmo quem estava nas barraquinhas trabalhando não usava trajes típicos.
Será que a turma anda envergonhada, será que perdeu-se a alegria ou seria uma crise cultural?
Perderam, porque eu me diverti muitoooooo!!!

sábado, 27 de junho de 2009

SUTILMENTE - SKANK/NANDO REIS


E quando eu estiver triste
Simplesmente me abrace
Quando eu estiver louco
Subitamente se afaste
Quando eu estiver fogo
Suavemente se encaixe

E quando eu estiver triste
Simplesmente me abrace
E quando eu estiver louco
Subitamente se afaste
E quando eu estiver bobo
Sutilmente disfarce

Mas quando eu estiver morto
Suplico que não me mate, não
Dentro de ti, dentro de ti

Mesmo que o mundo acabe, enfim
Dentro de tudo que cabe em ti

QUE COR VOCÊ DÁ A SUA VIDA?


Minha colega de sala no trabalho está se separando e vivendo um momento especialmente dolorido.
Comecei a notar que ela, que antes andava com roupas coloridas, passou a usar muito roupas pretas.
É engraçado como nosso inconsciente vai pintando a nossa vida com os lápis de cor de nosso estado de espírito.
E na maioria das vezes, nem nos damos conta dos tons sóbrios, dos tons pastéis, das cores fúnebres que escolhemos.
Basta apenas alguém aparecer vestido como um arco íris para nos chamar a atenção.
Pintamos as nossas vidas de acordo com os pincéis de nossa alma.

quarta-feira, 24 de junho de 2009

SELO PRESENTE - COMPARTILHO COM AMIGAS


Mania: andar descalço
Pecado Capital: gula
Melhor cheiro do mundo: O do meu filho
Se dinheiro não fosse problema eu faria: Ajudaria muita gente
Casos de infância: a casinha de bonecas de verdade construida pelo papai
Habilidade como dona de casa: Cozinhar
O que não gosta de fazer em casa: Passar roupa
Frase: Mamãe te amo dita pelo meu filho
Passeio para o corpo: Massagens
Passeio para a alma: Rir
O que me irrita: Pessoas arrogantes
Frase ou palavra que fala muito: com certeza
Palavrão mais usado: PQP
Desce do salto e sobe o morro quando: Com quem gosta de levar vantangem e com injustiça
Perfume que usa no momento: Estée Lauder - Beyond Paradise
Elogio favorito: Todos
Talento oculto: Diplomacia
Não importa que seja moda, não usaria nem no meu enterro: baloné
Queria ter nascido sabendo: uma fórmula para paz mundial


Tenho que passar o selo para algumas amigas que precisam responder essa mesmo questionário: Pitanga Doce, Bacouca, Lisa, Andréa e Luciana

ME IRRITA


Quem nos conhece bem normalmente sabe exatamente como nos irritar.
Algumas coisas e algumas atitudes de desconhecidos porém podem nos tirar do sério completamente.
Me tiram do sério:

  1. Operadores de telemarketing com seus gerundismos que nos colocam no mute e deixam " sem querer" a ligação cair...
  2. Pessoas que tentam nos fazer de bobos . Aqueles que furam fila, que tentam tirar vantagem em alguma coisa...
  3. Pessoas e atitudes grosseiras
  4. Barulho. Seja som alto, falar alto...
  5. Qualquer tipo de injustiça
  6. Pessoas arrogantes e que se acham seres superiores.
Ah....isso me irrita MUITO!

terça-feira, 23 de junho de 2009

SOPRO


Tenho um diretor que quando ficar nervoso começa a soprar!
Mas não é um sopro suave não, as sopradas mais parecem baforadas.
E tenho a sensação, até física, de que é a melhor coisa que ele faz.
Deixar no ar, tudo o que o aperta por dentro.
Creio que ele não o fizesse o estresse já teria feito mais estragos.
Essa é inclusive uma técnica para quem vai falar em público e precisa se acalmar.
Inspirar e deixar o ar sair...umas três vezes.
Funciona mesmo!

segunda-feira, 22 de junho de 2009

COLEÇÃO



A babá de meu filho colecionava cartões telefônicos. Tenho uma amiga querida que coleciona pinguins de geladeira. Um sobrinho coleciona carrinhos.Uma irmã coleciona selos. A enfermeira de minha mãe coleciona filmes.Meu pai colecionava moedas. Cuidava de sua coleção com um amor e carinho enorme.
Como podem perceber sempre fui cercada de vários colecionadores.
As coleções variam de acordo com muitos fatores: cultura, idade, personalidade, aspectos socioeconômicos e etc.
Quem coleciona tem algo que é somente seu. Único, impar e cujo valor muitas vezes é apenas sentimental.
Hoje fiquei pensando no que mais essas pessoas tinham em comum.
Percebi então que os colecionadores tem uma paixão, um orgulho enorme de sua coleção e cuidam com muito zelo delas.
São pessoas organizadas, pacientes mas inquietas,minuciosas, detalhistas, tem espírito de aventura, gostam de compartilhar . Alguns são maníacos por elas e adoram exibí-las.
Nunca fui uma colecionadora e escrevendo sobre o tema até me deu vontade.
E você já colecionou alguma coisa?

TANTO DESEJO... TANTO MEDO


Tanto desejo ... Tanto medo...

Tanto desejo de amar

Tanto medo do amor

Tanto desejo de união

Tanto medo da solidão

Tanto desejo de paz

Tanto medo de ser incapaz

Tanto desejo de felicidade

Tanto medo com o passar da idade

Tanta busca..

Tanta procura....

Muitos encontros.....

Muitos desencontros...


Lucia Luz

sábado, 20 de junho de 2009

CONSELHO DE MÃE


Outro dia escutei a briga de um casal vizinho pelo poder do controle remoto.

A distância pude perceber que eles brigavam muito mais pelo poder, por ter o controle e não pelo controle remoto em si. Me lembrei na hora desse brilhante texto do Luiz Fernando Veríssimo que compratilho com vocês.


Conselhos que mães dão para filhas antes do casamento fazem parte do folclore de todos os povos. Variam de cultura para cultura e mudam com o tempo, pois o que uma filha de antigamente ouvia da mãe, quando havia pelo menos uma presunção de virgindade, era muito diferente do que ouve hoje.
Como não há mais nada a ser ensinado sobre as surpresas e as artimanhas de uma noite de núpcias - a não ser o que a filha pode ensinar à mãe - os conselhos devem tratar de aspectos práticos da vida em comum com um homem.
Ou com um marido, que é o homem no cativeiro, portanto ainda mais perigoso.
Por exemplo.
É importantíssimo estabelecer, desde o primeiro minuto de um casamento, os perímetros de poder de cada um.
- Importantíssimo, minha filha. Escute.
- Estou escutando, mamãe.
- Acabou a lua-de-mel. É o primeiro dia do casamento real. Deste momento em diante vocês não são mais apenas duas pessoas apaixonadas. São coabitantes.
- Certo, mamãe.
- Entende? Coabitantes. Vão ocupar o mesmo espaço e o espaço que define a relação entre as pessoas. Não é a cama. A cama é um espaço para tréguas, negociações, troca de prisioneiros, etc. O verdadeiro espaço em que se decide um relacionamento é fora da cama. É tudo que não é cama. Você está me ouvindo?
- Estou, mamãe.
- Muito bem. É o primeiro dia normal de vocês. O primeiro em que vocês passarão mais tempo fora da cama do que na cama. O dia em que começará a se delinear a rotina do seu casamento, as regras implícitas da sua coabitação.
Você precisa deixar claro o seu perímetro de poder, desde o primeiro momento. Como um bicho marcando, com a urina, os limites do seu território.
- Ai, mamãe!
- O assunto é sério, minha filha. O sucesso ou o fracasso de um casamento dependem deste primeiro momento. Estamos falando da possibilidade do convívio humano. Talvez até da sobrevivência da espécie. Preste atenção.
- Estou prestando.
- Primeiro dia normal. Você precisa definir o seu espaço. Cravar a sua bandeira antes que ele crave a dele. O que você faz?
- Ahn... Ocupo todo o armário do banheiro com as minhas coisas.
- Não.
- Exijo uma linha de telefone só pra mim.
- Não.
- O que, então?
- O controle remoto.
- O controle remoto?!
- Da televisão. Apodere-se dele. É o seu alvo prioritário. Sua primeira ação. Sua cabeça de ponte. Quem domina o controle remoto da televisão, domina o casamento.
- Mas se ele quiser...
- Não deixe. Você está me ouvindo? Defenda a sua posse do controle remoto a qualquer custo. Ceda em outras coisas, ofereça compensações. Mas não largue o controle remoto.
- E se eu tiver que sair e...
- Leve o controle remoto. Durma com ele embaixo do travesseiro, ou acorrentado ao seu pulso. Use-o pendurado no pescoço.
- Como é que eu vou andar com um controle remoto de televisão pendurado no pescoço, mamãe?
- Você quer elegância ou um casamento que dê certo? E quem sabe? Você pode lançar uma moda.
- Não sei...
- Minha filha, ouça o que eu digo. Não faça o que eu fiz. Deixei que seu pai assumisse o controle remoto desde o primeiro dia, e ele nunca mais largou. Minha vida tem sido um inferno. Sabe por quê? Porque minha mãe não me avisou. Ela era do tempo em que essas coisas nem eram discutidas. Deus me livre, falar sobre controle remoto com o meu pai. Ele era capaz de me expulsar de casa.
- Pensando bem, o papai não larga mesmo o controle.
- Seu pai não viu mais de cinco segundos de nenhum programa nos últimos dez anos. Até dormindo ele muda de canal, o dedão não pára. Só posso acompanhar minhas novelas em segmentos de cinco segundos, de cinco em cinco minutos. Confundo tudo. Na outra noite, achei que a Jade estava de caso com um macaco do Discovery Channel.
- Acho que você tem razão, mamãe...
- Pegue o controle remoto, minha filha!
Meses depois:
- Minha filha, eu não queria lhe contar isso, mas seu marido foi visto saindo de um motel ontem à noite.
- Eu sei, mamãe.
- Você sabe?!
- Ele vai sempre que tem futebol. Para ver na televisão.
- Ah, bom. E o controle remoto, minha filha?
- Pendurado no pescoço. E sabe que muitas das minhas amigas estão usando também?

Luis Fernando Veríssimo


quinta-feira, 18 de junho de 2009

ATOS E SENTIMENTOS



"Somos donos de nossos atos,
Mas não somos donos de nossos sentimentos.
Somos culpados pelo que fazemos,
Mas não somos culpados pelo que sentimos.
Podemos prometer atos,
Não podemos prometer sentimentos...
Atos são pássaros engaiolados.
Sentimentos são pássaros em vôo". (Rubem Alves)

quarta-feira, 17 de junho de 2009

COMPARTILHO SONHOS...

Tenho sonhado com a " minha" casa. Também sonho comprar um carro para meu filho.
E você? Com que anda sonhando?

terça-feira, 16 de junho de 2009

FOFOCA

É impressionante como a maioria das pessoas gosta de uma fofoca e como ela acontece nas empresas.
É só andar pelos corredores e cantinhos de café para dar com um grupinho de língua afiada.
E não são só as mulheres. Os homens também gostam e muitas vezes cochicham bem baixinho a última.
Por melhor que seja a comunicação interna das empresas, acabar com as fofocas, telefones sem fio e etc. é tarefa das mais complexas.
Fico impressionada como algumas pessoas sabem de determinadas coisas. Por vezes acho que sou em ET.

segunda-feira, 15 de junho de 2009

DOAÇÃO


Vi esse selo no blog da Andréa e pedi autorização para postá-lo aqui.
Doar é um ato de amor e solidariedade.
É uma alegria para quem recebe e uma alegria para quem doa!
Já precisamos duas vezes de doação na família e fomos abençoados.
Sei o valor e a importância da doação.
Por isso peço:
Doe vida! Doe órgãos.

sábado, 13 de junho de 2009

FESTAS JUNINAS - DIA DE SANTO ANTÔNIO



Mês de junho segundo a tradição brasileira, é mês de festa – festa junina.

Hora de comemorar os dias de santos padroeiros queridos: Santo Antônio – o santo casamenteiro (13/06), São João (24/6) e São Pedro (29/06).


Essas festas tão brasileiras têm na verdade uma origem remota. Antes do nascimento de Jesus Cristo, os povos pagãos do hemisfério norte celebravam o solstício de verão, o dia mais longo e a noite mais curta do ano, que lá acontece em junho e marca o início da estação quente. Nessas festas, a fim de promover a fertilidade da terra e garantir boas colheitas futuras, havia danças e fogueiras (acesas para afugentar os espíritos maus).


Com o avanço do cristianismo, a Igreja preservou e incorporou essas tradições também como forma de conseguir mais popularidade. No século 6, os ritos da festa do dia do solstício de verão, em 21 de junho, passaram para o dia do nascimento de São João Batista, dia 24 de junho. Mais tarde, no século 13, foram incluídas no calendário litúrgico as datas comemorativas de Santo Antônio (dia 13) e São Pedro (dia 29).

Os colonizadores portugueses trouxeram as festividades para o Brasil e aqui elas ganharam um jeitinho bem brasileiro com cores e sabores influenciados pelos índios e negros escravos, responsáveis pelas cozinhas coloniais.

E até hoje reverenciamos os santos juninos comendo e dançando.


Nos estados nordestinos, as festas juninas hoje são tão populares quanto o carnaval. A festa tem grande importância na união das comunidades, para economia local e para preservar a tradição.

Nas festas juninas os homens colocam chapéu de palha, fantasia de caipira e não podem faltar as calças curtas, os remendos, os paletós coloridos, dentes pintados de preto e bigode e/ou barba. Já as mulheres ganham vestidos coloridos de chita, enfeitados com de fitas. Nos cabelos tranças ou maria chiquinhas, chapéus enfeitados de palha. A maquiagem é forte e as maçãs do rosto ganham destaque na maquiagem com o ruge e as pintinhas pretas. Não pode faltar o noivo, a noiva, o padre para quadrilha ficar bem animada.

Brincadeiras não podem faltar e temos pescaria, correio do amor, busca-pé, balão, bombinha.

Dançamos quadrilhas e muito forró. E a noite toda é embalada pelo som da sanfona, cavaquinho, bumbo, triângulos, ferrinhos, flauta, reco-reco e etc.

Nas barraquinhas a comida é bastante típica e vamos provando quitutes de milho, amendoim e mandioca, ingredientes básicos na mesa popular para bolos, tapioca, paçoca, cocadas, pé-de-moleque, milho cozido ou assado na fogueira, batata doce, cachorro quente, pipoca e etc. Tudo acompanhado do vinho quente ou do quentão – bebida típica preparada com cachaça e especiarias.

É assim que a gente gosta de reverenciar nossos queridos santos do mês de junho. Viramos crianças ao pé da fogueira, embaixo do céu de bandeirinhas enfeitadas com balões e lanternas, nas barraquinhas dos quitutes e brincadeiras.

quinta-feira, 11 de junho de 2009

VOAR POR LEONARDO BOFF


VOAR - LEONARDO BOFF


Passamos uma vida presos,
qual pássaros em suas gaiolas!
Medo de amar,
de olhar a vida de frente...
E naquele pequeno espaço,
cantamos nossas dores e sonhos!

Muitas vezes,
as portas de nossas gaiolas se abrem...
Mas permanecemos ali,
acostumados, encolhidos as nossas vontades e sonhos!
Não tenham dúvidas amigos,
à primeira oportunidade,
devem alçar o vôo das águias,
calmo, confiante, determinado!

Amem sem medo,
brinquem um pouco com a vida!
Não tenham medo dos rochedos e sobre eles,
estendam a suas asas corajosas de águia!
soltem-se ao vento,
e deixem-no, levá-los ao sonho!

Como a águia,
tente enxergar as pequeninas coisas a sua volta
e saber apreciá-las,
dando um sentido novo a sua vida!
Não sejam passarinhos de gaiola,
mas, águias do céu!


quarta-feira, 10 de junho de 2009

LEIO HISTÓRIAS DE AMOR


Na semana do dia dos namorados aqui no Brasil, faço como a artista plástica Ana Teixeira.
E leio aqui histórias de amor. Deixe a sua! E Feliz Dia dos Enamorados.

terça-feira, 9 de junho de 2009

ERA UMA VEZ ...


Era uma vez uma menina bem sapeca que adorava ouvir histórias.
E ela as ouvia todas as noites. Ou eram contadas por seu pai ou pela sua mãe.
Com aquelas histórias ela literalmente viajava e se encantava como se encantou o califa com as histórias contadas por Sherazade.
Viajava por mundos encantadores, mundos mágicos, mundos românticos.
A sua fantasia permitia que a vovó comida pelo lobo saísse de lá viva, permitia que o pé de feijão do João subisse até o céu, permitia que a bela adormecida dormisse cem anos, que os bichinhos falassem com a Branca de Neve e assim permitia tudo .
E aprendia com um combinado de fantasia e sabedoria.
Aprendia com personagens éticos e com os sem a menor ética sobre normas e valores. Personagens infantis, personagens maduros, humanos e não humanos.
Aprendia a gostar dos livros e das histórias que neles havia.
E ainda hoje busca finais felizes para tudo que faz.

segunda-feira, 8 de junho de 2009

ARTIGO III


"Fica decretado que a partir deste instante,
haverá girassóis em todas as janelas,
que os girassóis terão direito de abrir-se a sombra
e que as janelas devem permanecer o dia inteiro abertas
para o verde aonde cresce a esperança"

Thiago de Mello

Estatuto do Homem

COMPAIXÃO

Cada vez que ouço uma coletiva ou reportagem sobre pessoas, peças e objetos pessoais que estão sendo resgatados pela marinha e aeronáutica mais compaixão sinto dos familiares.
A sensação é de dor em conta gotas.
Remexer a dor a cada boletim divulgado, não deve ser nada fácil.
Ontem uma mãe disse que preferia que a filha ficasse aonde está. Entendo-a perfeitamente.Lá elas ficariam em paz.
E eu que não conhecia ninguém no voo, fico com a sensação de vazio e tristeza.
Quantos sonhos, quantas alegrias, quantos planos viajavam nesse voo.
Acho que vou seguir a Pitanguinha e chorar um pouco.

domingo, 7 de junho de 2009

COISA BOA

Nada como um final de semana alegre e relaxante!

sexta-feira, 5 de junho de 2009

VIVENCIAR A ALEGRIA

Sempre fui uma pessoa alegre.
Sempre pratiquei voluntariado.
Sempre fui sapeca.
Andei me distanciando de mim.
Pois então decretei que nesse final de semana vou me resgatar e vivenciar a alegria.

quinta-feira, 4 de junho de 2009

MIKE


Uma homenagem ao amigo tuga, Mike.
Meu querido amigo juro que tentei, mas ao ver a imagem não resisti.
Qualquer semelhança não será mera coincidência. heheheh
:))
Bom final de semana, Mike!

da brazuca

quarta-feira, 3 de junho de 2009

EDUCAÇÃO OU ETIQUETA?


Hoje pela manhã estava num evento onde eu organizava toda a cerimonia.
Era uma reunião oficial, de um órgão federal e com toda a pompa merecida e várias autoridades federais, estaduais e municipais.
Tocou-se o hino nacional, o estadual e deu-se a abertura da reunião.
Durante a reunião uma das autoridades presentes pediu a palavra e enquanto falava também tirou do bolso um cortador de unhas!
Eu não acreditava no que estava vendo!
E o senhor na maior naturalidade ( e cara de pau), cortava ali as suas unhas enquanto dava a sua opinião sobre o tema.
Tão natural que nem percebeu que pedacinhos de suas unhas iam parar direto no corpo dos colegas que se sentavam ao seu lado.
Juro que já vi muita coisa, mas essa para mim bateu recordes.
Para mim , é muito mais uma questão de educação do que de etiqueta.

terça-feira, 2 de junho de 2009

AMIGO


É impossível esquecer o primeiro amigo, companheiro e cúmplice de todas as horas e brincadeiras.

EU ADORO O SEU BLOG!

Recebi esse selo com muita honra e alegria da querida Grandejóia.
E fiquei muito feliz ! E achei um charme o selo.
E seguindo as suas orientações devo:
  1. colocá-lo no meu blog
  2. Indicar 10 blogues femininos que eu adore;
  3. Avisar aos blogs indicados que receberam o selo.
  4. Dizer 5 coisas que eu adore na minha vida e porque.
Adoro meu filho, minha família. Ele é a realização de um sonho, símbolo de uma vitória.Ela a base de tudo.

Adoro música. A música me toca a alma e me transforma

Adoro coca cola zero!

Adoro fazer alguém feliz. Isso me faz muuuuiiito feliz.

Adoro os comentários que vocês deixam aqui. Eles são preciosos para mim.

Passo esse selo para : Pitanga Doce, Bacouca, Inquietações, Pano para Nanda, Cerejas Maduras, Minha viagem Interior, A Publicitária,Para Francisco e todas as demais mulheres que quiserem comigo compartilhar.

DE MÉDICO E LOUCO...


Diz o ditado que de médico e louco todo mundo tem um pouco.
E todo brasileiro se acha um tanto entendido em farmacologia e medicina.
Uma pesquisa feita pela Unicamp a pedido do Ministério da Saúde revelou que 50% dos remédios vendidos nas farmácias correspondem a auto medicação.
Na minha opinião uma estatística altíssima!
Basta você ter um problema de saúde que aparecem mil anjos " doutores" e mil opções infalíveis.
Talvez isso se deva ao fato de que a grande maioria do povo brasileiro não tem como pagar um plano de saúde ou quem sabe da herança dos índios e de suas ervas medicinais.
Sabemos de todos os riscos, mas quem nunca se auto medicou?
Posso dizer sem medo : quem nunca se auto medicou que atire a primeira pedra!
Afinal, já fui ajudada várias vezes por um amigo anjo e "doutor". Porém para finalizar com outro ditado popular: cautela e caldo de galinha nunca são demais!

Imagem: Google

segunda-feira, 1 de junho de 2009

COISAS SIMPLES, BELAS E ALEGRES PARA SE FAZER EM JUNHO


COISAS SIMPLES, BELAS E ALEGRES PARA SE FAZER EM JUNHO

1. Participar de uma festa junina, de preferência se vestindo a caráter .

2. Comer as comidinhas típicas das festas juninas.

3. Faça exercício físico ou simplesmente caminhe.

4. Coma devagar, saboreie a comida. Saboreie a vida.

5. Passei na sua cidade. Visite lugares aonde nunca esteve.

6. Elogie mais vezes.

7. Dedique um pouco do seu tempo a alguém que necessita

8. Deite ( na praia, na grama...) e olhe as estrelas.

9. Sorria mais

10. Passe creme e cuide de seu corpo.

11. Durma um pouco depois do almoço, ou simplesmente descanse após o almoço.

12. Resgate a alegria infantil

13. Vá a feira. Escolha as frutas, verduras e legumes que vai comer um a um.

14. Faça visita a alguém, que você gosta mas que não vê por pura falta de tempo.