quinta-feira, 14 de maio de 2009

O ANEL - CARLOS HEITOR CONY


A historinha de hoje aconteceu com uma conhecida minha. É verdadeira, tão verdadeira que terei de disfarçar um pouco para contar o milagre sem mencionar o santo. Digamos que ela se chama Lígia, é uma atriz de sucesso, todo mundo a conhece. Casou-se aos 23, separou-se do marido e engatou um caso com um colega de profissão, também ator bastante conhecido. Até aí, uma história banal, sem nada de extraordinário. Ela ia a uma festa e foi procurar um anel que havia ganhado do ex-marido. Não o encontrou. Pensou que tinha sido roubada, uma vez por semana vinha a faxineira que era de confiança, mas nunca se sabe. Comentou com o namorado, era a primeira vez que dava por falta de alguma coisa em sua casa. O rapaz ficou sem jeito, confessou que roubara o anel na primeira noite em que dormiram juntos. - Mas por que fez isso? - perguntou a mulher espantada. Ele contou uma história comprida. O anel era presente de outro homem, símbolo de uma união que acabara, nem era ciúme o que sentia. Mas um sinal de que ela tivera um passado. - E onde está o meu anel? Quero-o de volta! - Trago amanhã - prometeu o namorado. No dia seguinte, ela recebeu o anel e um bilhete: "o anel que te roubei era vidro e se quebrou, o amor que eu tinha era muito mas assim mesmo acabou".

Carlos Heitor Cony.

14 comentários:

Pitanga Doce disse...

É por isso que só aceito pulseiras. Sou louca por elas. E se tiverem umas estrelinhas ou qualquer coisa que balance...


boa noite Luz

(Esta semana o rapaz não está em Salvador. Está na AMAN, em Resende)

Patti disse...

Coitada, ainda por cima ficou mal servida!

Grande Jóia disse...

Foi-se o amor e nem ficaram os anéis. Não há direito! O que uma mulher passa :))

bacouca disse...

Luz,
"Que vão os aneis e que fiquem os dedos", mas por vezes e infelizmente, "vão os aneis e vão os dedos".
Minha querida quando passar pela "bacouca" deixa pelo menos só - um beijo -! Assim sei como vais indo quanto ao astral....

Luciana disse...

É... O problema é quando esses objetos se tornam um elo com o passado, e isso pode ser muito negativo. O que passou, passou. Acabou, simplesmente.

Luz, deixei uma surpresinha pra você lá no meu Blog. Passa lá!

Beijos!

Luz disse...

Pitanga

Também adoro pulseiras que balançam e fazem algum barulhinho.
Ainda bem que o rapaz está em Resende!
Boa noite e beijinho

Não esqueci do seu mail. Quero respondê-lo com calma.

Luz disse...

Pitanga

Também adoro pulseiras que balançam e fazem algum barulhinho.
Ainda bem que o rapaz está em Resende!
Boa noite e beijinho

Não esqueci do seu mail. Quero respondê-lo com calma.

Luz disse...

Patti

Acho que ela sempre foi mal servida, não?

Luz disse...

Grandejoia

Mulher passa por cada uma mesmo! E ainda é capaz de perdoar em nome do amor.

Beijinho e bom fim de semana

Luz disse...

Bacouca meu amor

Dependendo do homem é melhor mesmo ir tudo, dedos e anéis.
Vou passar lá pra deixar mais que um beijinho. Quero sentar com calma e curtir cada cantinho.
Beijinho de saudades

Luz disse...

Luciana,

Tou indo correndo lá!!
Difícil às vezes romper laços,mesmo tendo tudo acabado.
Beijinhos

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Que sem vergonha, armando ao romãntico!

Luz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luz disse...

Carlos

Há cada um por ai de dar dó.
Beijinhos