segunda-feira, 25 de maio de 2009

APRENDENDO A DESAPRENDER


Ando querendo desaprender.
Ou quem sabe começar a aprender o contrário.
Quero aprender com os bebês e com as crianças.
Ensinamos tanto as crianças , que muitas vezes esquecemos de aprender com elas.
Quero aprender com as crianças a leveza de levar a vida.
Quero aprender o olhar da pureza e da simplicidade.
Quero acreditar no outro novamente.
Quero brincar, pular, pintar e bordar.
Quero perder os receios.
Quero aprender a cair e levantar. E se cair novamente, levantar... sem desistir
Quero praticar a alegria sincera. Rir das coisas mais tolas sem me sentir tola.
Quero ter tempo para repetir as coisas que dão prazer de novo, de novo e de novo sem me cansar.
Quero poder ignorar, no sentido de não saber mesmo.
Quero cada vez mais ver as coisas com o olhar curioso do novo.
Quero me permitir. E aceito mais sugestões.

14 comentários:

Alecrim disse...

Eu quero tudo isso também. E esforço-me. E às vezes solto a criança que há cá dentro. E é tão bom!

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Eu sempre procurei nunca deixar desaparecer a criança que há em mim.
Hoje em dia está meio difícil, com as pessoas a levarem a vida demasiado a sério.
Se os adultos conseguissem ver o mundo pelos olhos de uma criança, de certeza que o mundo seria melhor...
Uma boa semana, Luz

Pitanga Doce disse...

Luz de que crianças falas? Das de ontem? Porque as de hoje já trazem uma dose de tristeza no olhar que nós não conhecemos. Atrás da minha casa há uma escolinha que vai até o quarto ano e as coisas que escuto... Elas já têm uma bagagem de sentimentos que trazem de casa que não é aquela que costumava a definir uma criança.

Se queres ser a criança que fomos, eu também quero, amiga. Nada nos alcançava e o nosso mundo era resguardado para sermos felizes.

Perdoa se te estraguei o texto mas quando toca à criança, eu poderia escrever um livro.

bom dia Luz!

Hoje o céu tem a tua cara. LUZ!

Lisa Nunes disse...

Luz, eu procuro fazer isso, cada vez que estou perto dos meus sobrinhos, eles são uma referência de simplicidade e aprendizado para mim. Tá lindo teu post Hje, beijosss

Luz disse...

Alecrim
Sou e sempre serei uma eterna criança.
Não tenho medo do rídiculo e deixo ela fluir.
Mas ando querendo mais e mais a criança.
Bom não?

Luz disse...

Carlos

Sou menina sapeca, menina sim e vou morrer assim. cantando, dançando.
Mas esse fato que vc cita das pessoas levarem a vida e tudo muito a sério anda me incomodando.
Quero o olhar de criança e com doçura agradeço a sua criança interior.
Otima semana meu querido

Luz disse...

Pitanga

Falo da criança que fui, da que sou, da que quero continuar sendo e de muitas que ainda hoje em dia conseguem ser.
E eu daqui consigo enxergar a sua ....linda!
Céu de LUZ! Dia lindo heim? heheh

Luz disse...

Lisa

Eu também aprendo com os meus. Quero fazer mestrado e doutorado.
Me permitir ser simples, doce e muito alegre.
Um beijo carinhoso e obrigada pela força.

Grande Jóia disse...

É uma beleza deixarmos vir ao de cima a doçura de uma criança. Mas não é fácil, temos de treinar muito. Quando estou com a minha neta que tem quase 5 meses dou-me conta do rápido que o tempo passa e quanto ainda tenho para fazer.
Boa semana, Luz.

Andrea disse...

Como é bom aprender com as crianças ,elas são sinceras ,espontaneas ,alegres !!!

Luz disse...

Grandejóia

Curta muito cada minutinho com sua neta. E curta esse aprendizado. Passa tão rápido!
Sei que não é fácil, mas tão gostoso quando nos permitimos não?
Beijinho e ótima semana

Luz disse...

Andrea

Concordo com você. E creio que esse aprendizado é sempre inesquecível.

bacouca disse...

Luz,
A Pitanga tem razão. A criança hoje é mais egocentrista, não sabe inventar brincadeiras pois os progenitores compram tudo já feito,não convive tanto pois tem logo telemóvel para msm e computador, fica especada frente à tv. Não pode brincar na areia pois tem doença, não pode andar à chuva pois tem gripe, etc, etc. Têm medos, olham de canto para o coleguinha da escola para saber o que ele leva vestido( se é marca), não sabem o que é tempo livre pois tem equitação, judo, natação, piano. Criança hoje sofre menina! Nós é que tivemos sorte com a nossa infância e por isso você quer retroceder.Os meus filhos dizem: Uih a Mãe vai ser um problema com os netos pois...não tem juízo! Como fico feliz!!!
Sugestões? Não tenho mais nada a acrescentar pois se você pensa nisso é porque teve e portanto...solte a criança que está aí!
Um beijinho

Luz disse...

Bacouca

Eu já tenho esse problema com meu filho: sou sem juízo. mas muuuiiito feliz! heheh
Obrigada pelo carinho de sempre
Beijinhos