sábado, 21 de março de 2009

PARA O MUNDO QUE EU QUERO DESCER


Parem esse mundo que eu quero descer.
Entrei aqui, mas agora vejo que esse não é o meu mundo.
Não consigo viver e conviver com certas coisas aqui.
No meu mundo há amor, compaixão, solidariedade, amizade...
Lá o altroísmo é realidade.
No meu mundo, o que é bom para mim é também para você.
Não consigo conceber que haja falsidade nas amizades.
Rupudio a violência, seja ela de que tipo for.
Tenho horror a crueldade.
Não sei viver num mundo de mentiras e falsas desculpas.
Não entendo as pessoas que não são solidárias.
Que não entendem a dor, os cansaços, os sofrimentos dos outros.
Como viver num mundo onde as pessoas tem medo de amar?
Num mundo de amores descartáveis ou descompromissados?
Onde gente desconfia e tem medo de gente?
No meu mundo, gente é tratada como gente. Não há pessoas invisíveis socialmente.
No meu mundo Ser é mais importante que ter.
E o dinheiro não está a frente de tudo.
E as pessoas sabem ter o poder. E sabem mais ainda ;sabem que o poder por menor que seja não precisa subir a cabeça.
Lá no meu mundo quando alguém precisa de nós, estamos prontos a pelo menos tentar ajudar.
Compreensão , compaixão,misericórdia, tolerância e perdão são praticas constantes.
Estou muito cansada. Estou exausta.
Por favor....
Parem esse mundo que eu quero descer.

4 comentários:

Pitanga Doce disse...

Calma mulher! Você está com a Síndrome do Jornal Nacional. Não parece mas tem coisas boas acontecendo no mundo e tem gente legal. A Tv é que não mostra porque não interessa. Leva mais tempo no ar uma imagem do Senado do que da chegada do Outono.

beijos e tem calma.

Vai dar uma risadinha na árvore.

Luz disse...

Pitanga,

Tou calma. E olha que nem vejo Jornal Nacional.rsrs
Adoro os jornalistas, mas o que vende infelizmente é isso.
tem muita gente fazendo trabalhos lindos nesse mundo.
Obrigada pela força .
E tou indo lá na árvore
Beijo

bacouca disse...

Luz,
Acho esse seu texto uma maravilha! A Pitanga tem razão, ainda há coisas boas mas a gente fica mais chocada por uma coisa má do que por duas boas. Porquê? Porque para nós o normal é o bom, o correcto.
Adorei e era este texto que gostava de transcrever e que lhe falei no meu post"O sapatinho da Princesa".
Beijo
Bacouca

Luz disse...

Bacouca,
Verdade. Para mim, as coisas boas, a ética e os bons valores deveriam sempre falar mais alto.
E ai vamos nos decepcionando, nos chocando.
Nosso trabalho é de formiguinhas. Aos pouquinhos quem sabe chegamos lá.
Beijocas