segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

SLOW MOVEMENT




 Temos ouvido mais que em qualquer tempo algumas sugestões como: “Corra!”, “Chegue Antes!”, “Não Perca!”, “Não Deixe Para Depois!”, “A hora é agora!”, “Seja o primeiro a chegar!”, “Seja rápido”, “Não perca mais tempo”, “Mantenha-se conectado” e outras frases que nos sugerem que não devemos viver devagar, nunca!

Uma filosofia que vai contra esta corrente do mundo moderno está mudando a vida de muita gente, em diversos países.

É o slow movement (movimento "devagar").

 No mundo da pressa, essa filosofia prega que façamos tudo no ritmo certo. Um dos precursores do movimento é Jean Carl Honoré, jornalista e escritor que escreveu o livro Devagar - Como um movimento mundial está desafiando a cultura da velocidade (Ed. Record), que se tonou best- seller em diversos países. Para quem quer tentar, Carl Honoré enumera uma série de atitudes necessárias:

1. A primeira coisa é fazer menos. Olhe para seu calendário e corte as coisas que não são essenciais – isso pode significar ver menos TV, reduzir as atividades extracurriculares das crianças, dizer não a alguns convites de eventos sociais ou trabalhar menos. É importante aceitar que não podemos fazer tudo.


2. Encontre momentos para desligar a tecnologia. Celulares e laptops são maravilhosas ferramentas, mas todos nós precisamos de tempo desligados deles. Nós precisamos de momentos de silêncio para recarregar e refletir. Até as grandes companhias de tecnologia entendem isso.

3. Inclua no seu dia uma atividade que te force a desacelerar. Pode ser qualquer coisa – yoga, jardinagem, ler um livro, fazer uma caminhada com o telefone desligado, entrar na banheira.

4. Finalmente, qualidade antes de quantidade. Fazer menos (ou deixar coisas de lado) é um preço pequeno a pagar por ter tempo para fazer bem as coisas importantes e aproveitá-las mais.

Tomara que em  2012   os nossos momentos de desaceleração representem mais qualidade de vida e bons momentos, fazendo o que mais gostamos e com as pessoas amadas.

18 comentários:

MARILENE disse...

Querida (rss)

Eu concordo com esse movimento. Até já havia lido sobre ele e amei. Para que acelerar tanto? Ficar estressado? Correr como se não fôssemos chegar ao destino, com passos mais suaves?
Os conceitos precisam ser analisados, realmente. Não se aplicam a tudo e a todos.

Como eu disse à Tatiana, nosso "querida", aqui nos blogs, é sincero. Criamos vínculos e vemos as pessoas com um jeito afetuoso.
Não há nada escondido atrás da palavra, apenas sentimento.

Bjs.

Deia disse...

Lucia, texto perfeito para um começo de ano mais do que atribulado que estou vivendo! No computador, com um olho nos emails, outro nas contas para pagar e o terceiro (será que isso é possível?) checando as mensagens incessantes que chegam pelo celular. Esqueci de alguma coisa? Ah! Claro! As filhas, o marido, a mãe, as irmãs, a lista vai longe de tantas demandas. Vou usar a dica e escolher um livro - esse será o meu módulo desacelerador da semana! E o seu, já escolheu? beijocas, Deia.

Bacouca disse...

Querida Luzcia,
Eu concordo em absoluto com esse movimento até porque a minha condição fisica assim me obriga. Mas como dizia Dalai Lama: "Os homens por pensarem ansiosamente no futuro, esquecem o presente de forma que não acabam por não viver nem o presente nem o futuro. Vivem como nunca fossem morrer. Morrem como se nunca tivessem vivido".
Beijo

eder ribeiro disse...

Lúcia, há tempo que pratico a desaceleração, mas mesmo assim a vida moderna por si só acelerada nos rouba esse passar o tempo conosco mesmo e com quem amamos. Bjos.

Lucia Luz disse...

Marilene querida

Esse movimento é importante mesmo!
Precisamos saborear mais a vida.
Entendi, não se preocupe.
Um beijinho

Lucia

Lucia Luz disse...

Déia então eu postei isso pra você né?
Menina corre tanto não. Curta mais cada uma dessas pessoas que você mencionou.Vai namorar o maridão!
Eu decidi sim: ler, escrever no meu caderno de gratidão,prosear com amigos e fazer arte é claro.
Beijinho

Lucia

Lucia Luz disse...

Minha querida Bacouquinha do coração.
Sábias palavras as dele não?
É preciso saborear o presente, sem essa correria toda.
Te amo.
Beijinho

Lucia

Lucia Luz disse...

Eder

Eu também. Comecei a fazer cerâmica pra me desacelerar. E fui me apaixonando...apaixonando...
Isso deve ser um exercício diário mesmo.
Beijinho

Lucia

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Lucia Luz, como estou "em férias", só passo por aqui. Sem correria, é claro!
Lí numa revista de economia um artigo mostrando a repercussão desse movimento nos EUA.
O pessoal das redes de Fast-Food está possesso. Principalmente porque estão aparecendo os "Slow-Food".
Pena que eu não vá viver o bastante para ver tudo como era antes (no tempo de Abrantes, rs...rs. Só prá rimar!).
Meu professor de Cálculo Diferencial e Integral sempre dizia que a curva do mundo é uma hipérbole. De tempos em tempos, tudo se repete. Não vivi o suficiente para saber se ele está certo. Esse movimento pode ser apenas modismo, né?
Beijo de férias.
Manoel.

Lucia Luz disse...

Manoel que bom vê-lo por aqui. Tenho observado uma ligeira curvatura em ascendência.
São pequeninas coisas: movimento vintage, slow movement, slow food,mais espiritualidade.
Tomara!
Sou mais otimista e penso que ainda hei de ver.
Beijinho meio de férias

Lucia

Graça Tristão disse...

Lucia, amei esta postagem... o importante é fazer quando "podemos" o que o nosso coração sente feliz, sorri...
Paz e Luz em teu coração
Bjcas
Graça

Lucia Luz disse...

Graça querida

É isso mesmo. Fazer no nosso tempo o que nos faz feliz.
Beijinho

Lucia

Eva disse...

Oi amiga! Que lindo esse post, bem assim, que eu me sinto, acelerada e não consigo curtir o tanto que a vida proporciona, estou aprendendo a desacelerar também, teu texto é maravilhoso, amei demais, bjinhos, um bom dia prá ti, querida!!

Lucia Luz disse...

Eva minha querida,

Como precisamos tirar o pé do acelerador não é mesmo?
Que a gente consiga curtir mais as coisas boas dessa vida e sem a correria toda.
Beijinhos

Lucia

Adriana Alvarez disse...

Lucia iluminada querida, bárbaro este post, foi o qu eue fiz quando mudei de São Paulo para o sul de Minas Gerais, desacelerei geral, espero viver mais e melhor assim!!!

Muito obrigada pelo carinho comigo!!!Beijo iluminado para você!!!

www.emporiocasadachiquinha.blogspot.com

reginaiara disse...

oi minha flor , concordo com voce, deixar um tempo ver um amigo que nunca sobra tempo para isso!!!
dar um telefonema para essa amiga que faz seculos prometemos e nunca da!!!!
e tantas coisas que na correria nos vamos adiando...
beijoss com perfume de fresias e lavandas!!!!
regina iara

Lucia Luz disse...

Adriana

As vezes tenho vontade de me mudar para uma cidade do interior.
Ainda não posso fazer isso. Quem sabe um dia...
Beijinhos

Lucia

Lucia Luz disse...

Reginaiara

Muito necessário. Essas coisas alimentam a nossa alma.
É um exercício diário.
Beijinho

Lucia