terça-feira, 3 de janeiro de 2012

CALENDÁRIO BORDADO

Elas são doze bordadeiras de mão cheia. E o calendário desse ano de 2012 tem histórias clássicas da literatura infantil como tema.
Trabalho maravilhoso que pode ser curtido com detalhes no blog Panos, Pontos e Sonhos.

Compartilho aqui " Alice no País das Maravilhas" - um dos " meses" desse calendário.


Alice no País das maravilhas - Lewis Carroll




Bordado por Ilka Finotti

Sentada no jardim com sua irmã, Alice vê passar o Coelho Branco de colete, apressadíssimo, carregando um relógio de bolso. Segue-o até à sua toca, entra atrás dele e cai num poço profundo com paredes cobertas de prateleiras cheias de objetos estranhos e livros. Finalmente aterrissa segura num átrio onde vê uma mesinha de vidro e, em cima dela, uma pequena chave dourada. Ela descobre que a chave abre uma pequena porta que dá para um lindo jardim. No entanto, a porta é muito pequena para ela conseguir passar. Alice bebe de uma pequena garrafa com uma etiqueta BEBA-ME e diminui de tamanho. Infelizmente, esqueceu a chave em cima da mesa e agora não consegue alcançá-la. Descobre debaixo da mesa uma caixinha com um bolo com as palavras COMA-ME e, ao comê-lo, o tamanho de Alice aumenta e ela fica enorme.
Alice cresce até atingir nove metros de altura. Chora tanto que cria um lago de lágrimas. O Coelho Branco atravessa o átrio e, ao ver Alice tão grande, foge deixando cair as luvas e o leque que trazia. Alice os apanha do chão, e como faz calor, não para de refrescar-se com o leque o que, sem que ela perceba, reduz a sua altura; felizmente ela para de abanar-se antes de desaparecer totalmente. Entretanto escorrega e mergulha até ao pescoço no lago de lágrimas que ela própria criou. Aí encontra o Rato que a ajuda a atravessar. Na margem encontram uma grande quantidade de animais, todos molhados, que tentam arranjar uma solução para secarem seus pêlos e suas penas. Um dodo decide que os todos devem correr em círculos.
O Coelho Branco passa por Alice e, confundindo-a com a sua empregada, fica bravo e ordena que vá até sua casa e traga imediatamente umas luvas e um leque. Assustada, Alice obedece. No quarto do Coelho Branco ela encontra uma garrafa, que ela bebe porque está cansada de ser to pequena. O seu tamanho aumenta até ela ocupar toda a casa, um braço saindo pela janela e um pé pela chaminé. Impedido de entrar, o Coelho Branco manda o seu servo, um lagarto chamado Bill, entrar pela chaminé, mas Alice lhe dá um pontapé que o faz voar longe. O Coelho Branco começa a atirar pedras para a janela que, quando caem no chão, transformam-se em bolos com uma aparência deliciosa. Alice come alguns e fica pequena de novo. Consegue sair da casa e foge para um denso bosque, onde encontra a Lagarta Azul sentada num cogumelo, fumando calmamente o seu cachimbo de água.
A Lagarta Azul ensina que um dos lados do cogumelo faz crescer e a outra diminuir. Alice tenta primeiro o lado direito e diminui tanto de altura que até acerta com a cabeça nos próprios pés. Experimenta então o lado esquerdo e cresce de tal forma que atinge a copa de uma árvore. Imediatamente come mais um pedaço do cogumelo e volta ao seu tamanho normal.
Alice encontra o Gato de Cheshire e lhe pergunta que caminho seguir. O gato diz que se ela não sabe onde ir, qualquer caminho serve, acrescentando que todos são loucos, inclusive ele próprio e Alice, e sugere que ela faça uma visita ao Chapeleiro Maluco. E desaparece lentamente, deixando apenas o seu sorriso.
Alice chega numa festa de chá louca, onde estão presentes o Chapeleiro Maluco, o Coelho Branco, a Lebre de Março e o Arganaz, que fica dormindo. O Chapeleiro Maluco revela que vive bebendo chá porque o Tempo parou às 6 da tarde, a hora do chá. Todos eles falam coisas sem pé nem cabeça e desafiam Alice com enigmas lógicos que não têm resposta. Alice sente-se insultada e cansada e sai afirmando que esta era a festa mais estúpida em que já tinha ido. Mais adiante abre uma porta no tronco de uma árvore e, chega no átrio inicial. Desta vez, destranca primeiro a pequena porta, depois come um pedaço do cogumelo que estava guardado no seu bolso, e entra finalmente no tão desejado jardim.
No jardim vê três cartas de um baralho discutindo entre si enquanto pintam rosas brancas com tinta vermelha, dado que a Rainha de Copas odeia rosas brancas. Mas são interrompidos por uma procissão de cartas, onde estão presentes os reis, as rainhas e até mesmo o Coelho Branco. Alice conhece então o Rei e a Rainha de Copas. A Rainha é sempre de mau humor e grita “Cortem-lhe a cabeça!” assim que alguém lhe desagrada. Alice é convidada para jogar uma partida de críquete com a Rainha e o resto dos seus súbitos. Mas o jogo é um caos porque usam flamingos vivos como marretas, ouriços vivos como bolas e cartas vivas como balizas. Aparece a cabeça do Gato de Cheshire e a Rainha de Copas ordena que seja decapitado. Mas o capataz se recusa a cortar cabeças sem corpo.
O Valete de Copas é levado a julgamento, acusado de roubar as tortas da Rainha. No jurado há doze animais, incluindo o lagarto Bill; o juiz é o Rei de Copas e o cargo de oficial de diligências é desempenhado pelo Coelho Branco. A primeira testemunha é o Chapeleiro Maluco, que não ajuda em nada, mas torna o Rei impaciente. A segunda testemunha é uma cozinheira. A outra testemunha é a própria Alice que, desde o início do julgamento, começou a crescer novamente e derruba acidentalmente os jurados.
O Rei ordena que “todas as pessoas de dois quilômetros de altura” saíssem, mas Alice se recusa a obedecer. A Rainha ordena tipicamente “Cortem-lhe a cabeça!” Alice não tem medo porque já é muito alta e eles, afinal, são apenas um baralho de cartas. Nisto o baralho todo ataca.
Ela se debate e, de repente, acorda deitada no colo da irmã, que está tirando do seu rosto folhas que caíram. Alice lhe conta tudo o que aconteceu no seu estranho sonho.

18 comentários:

Jô Bibas disse...

Muito lindo, Lúcia.
Que nosso 2012 também seja lindo!

Bacouca disse...

Lucia,
Que bom sonhar! Que nós também tenhamos esse dom!
Beijo

Regina disse...

Bom dia Lúcia! Manhã muito fria por aqui :(
Muito bonito mesmo Lúcia. Gostei!
E quero ver o resto do calendário bordado.
Abraços

Lucia Luz disse...

Jô Amém!!!
Que seja muito muito lindo!
Beijinho

Lucia

Lucia Luz disse...

Bacouca

Muitos sonhos pra vc.
Minha mãe borda divinamente.
Ando com vontade de aprender.
Vamos?
Beijo

MARILENE disse...

O bordado é muito lindo.
No sonho, percebe-se que podemos ser grandes ou pequenos, mas não perdemos nossa essência.

Bjs.

Lucia Luz disse...

Regina querida

Muito frio é doído. :(
Vale a pena a visita. Bordados encantadores.
Beijinho

Lucia

Eva disse...

Eu adorei o bordado, que lindo, amiga, e a história muito linda também, que idéia genial, obrigada por compartilhar, parabéns pelo post maravilhoso.beijinhos.

Lucia Luz disse...

Marilene

Vale a pena ver os outros bordados.
Todos lindos!!
O importante é manter sempre a essência.
Beijinhos

Lucia

Lucia Luz disse...

Eva querida

Vale a pena dar um pulinho lá e ver os outros bordados lindos.
Um beijinho

Lucia

Eva disse...

Amiga querida, pode me chamar de Evita, acho muito carinhoso, também, beijinhos, vou passar lá no blog indicado.

Lucia Luz disse...

Que bom Evita!!!
Beijinhos

Lucia

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Lucia Luz, que recordação gostosa da Alice in Wonderland, né?
Gostei muito. Esse calendário é bonito e bastante trabalhoso. Tem que ter um dom artístico para conseguir fazer essa beleza.
Beijo no coração.
Manoel.

Lucia Luz disse...

Manoel

Achei belíssimo esse trabalho.
Uma obra de arte não é mesmo?
Um beijinho

Lucia

Ilka Finotti disse...

Oi Lucia,
Obrigado por compartilhar o nosso trabalho. Fico feliz com esta "corrente do bem"! Sucesso e feliz 2012!

Graça Tristão disse...

Lucia, lindo post de sonhos... e como é bom bordar sonhos! Desculpa a demora nas visitas e comentários, maridão esta de ferias, minha neta aqui em casa, já viu... não tem dado muito tempo para blogar...
Paz e Luz em teu coração
Bjcas
Graça

Lucia Luz disse...

Ilka querida

Coisas bonitas e bacanas precisam ser divulgadas.
Parabéns pelo trabalho e conte comigo para divulgação.
Beijinho

Lucia

Lucia Luz disse...

Graça querida

Trabalho maravilhoso não? Histórias bordadas com amor. Um show!
Curta o marido e neta, nós sentimos sua falta mas entendemos.
Um beijinho

Lucia