quarta-feira, 17 de agosto de 2011

MEUS TESOUROS

Os anos de terapia ajudavam e sempre achei que me conhecia bem.
Mais eis que me descubro na maturidade conhecendo habilidades minhas que sempre julguei não ter.
Pensava que não conseguia fazer trabalhos de artesanato pois não tinha habilidade. Achava ainda que o tremor discreto que tenho nas mãos atrapalhariam e muito.
Resolvi mesmo assim fazer aulas de cerâmica. Minhas mãos estavam me pedindo o contato com a argila.
Comecei as aulas em um mês e a cada dia me surpreendo positivamente.
Minhas mãos parecem que sempre souberam trabalhar o barro. Minha criatividade re( conhecida) também é uma conquista.
E quantas coisas se trabalha com a cerâmica: a paciência, a delicadeza, a perfeição, os detalhes,a criatividade, o desapego, a humildade....
Estou aprendendo muito com a argila, com os esmaltes.
Um tesouro havia guardado dentro de mim.
Quantos mais descobrirei?
Talvez quantos mais me permitir!


4 comentários:

Bacouca disse...

Luz,
Também penso muitas vezes que deveria arranjar uma terapia e engraçado que a argila me entusiasma. "Meter" a mão no barro deve ser reconfortante e ajudaria também a minha perda de mobilidade nas mãos. Quando pude não fiz e agora deve ser mais difícil. Também gostava de tentar a pintura.
Temos que perder medo ao medo para podermos descobrir as nossas possibilidades.
Beijo

Luz disse...

Bacouca

Não. Não existe idade para isso. Veja Tomie Ohtake no google, Ela iniciou na cerâmica aos 70 anos!!
E que trabalho magnífico o dela!
Como você mesma disse é só colocar o medo de lado e mão na argila!
Beijinhos carinhosos.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Estamos sempre a descobrir-nos e a quebrar barreiras que pensávamos intransponíveis, querida Luz.
Ainda bem que encontrou um hobby que a deixa feliz!

Luz disse...

Carlos meu amigo querido

Tão bom quebrar essas barreiras e aprender mais e mais não?
Realmente estou feliz dando forma as minhas peças. Em breve colocarei fotos aqui.
Beijinhos